Brasil: Conversa II – “Here Comes the Sun”

Energia Solar

Energia Solar

Já falei na criação de uma igreja Beatleteísta várias vezes, mas parece que ninguém me leva a sério, não sei porque. Os Beatles, assim como muitos de nossos pais/avós que viveram os anos sessanta parecem ter previsto pelo menos um grande passo na história da humanidade: em “2001: Uma Odisséia no Espaço” Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke já previam um futuro onde os computadores controlariam o mundo e no qual o espaço viraria uma “extensão” da Terra.  “Here comes the sun”, cantava George Harrison no último album da melhor banda da história da música.

“Doo-dle-doo-doo”

Sustentabilidade é, atualmente, a palavra da moda, certo? Aparecem cursos de pós-graduação em tudo que é área com esse tema… Blogs falando do assunto, vídeos no Youtube, protestos do Greenpeace, blá, blá, blá. Não há como negar que o nosso momento “Armagedon” chegou, só que ao invés de ter um mega asteróide a ponto de colidir com a Terra, a extinção vem em pequenas doses, “lenta e gradual” como diriam Guinga e Nei Lopes.

“It’s alright!”

Há pouco mais de década, o Brasil parece querer ser o Bruce Willis da parada. “Biocombustíveis!” dizem ser o remédio pr’essa nossa Diabetes que parece já ter nos feito perder a visão. Vá lá: concedo que Biocombustíveis são de fato menos poluentes e mais renováveis do que combustíveis fósseis. Ora, são apenas MENOS poluentes. Continuam sendo poluentes!

Países de grande tradição de extração de petróleo, como Holanda (origem da Anglo-Neerlandesa Shell), Noruega e Alemanha (que não tem tanta tradição assim) já estão PARANDO de investir em combustíveis fósseis! Eles ouviram George Harrison: estão direcionando seu “rico dinheirinho” para………. Tcharãããã! ENERGIA SOLAR! No mesmo sentido, pasmem: E.A.U. é um dos países que mais investem em pesquisas relacionadas a energia solar. Esse caras não são bobos! Até eles já sacaram que os dias do petróleo e de combustíveis fósseis estão com os dias contados.

“Little darling”

Há 20 anos atrás, energia solar era coisa para idealistas. A produção tinha custos altíssimos e baixíssima eficiência. Ao longo dos anos, com a negligência das grandes companhias de energia do mundo, o desenvolvimento desse mercado agora ficando pra galera da tecnologia. Hoje, companhias como a Petrobrás continuam negligenciando (e em alguns casos até pagando cientistas pra “acharem” coisas que desabonem a Energia Solar), mas companhias de tecnologia asiáticas (principalmente) estão investindo pesado na melhoria da eficiências desses paineis coletores. Com isso, já há lugares no mundo onde um kW de Energia Solar custa praticamente a mesma coisa que um kW convencional. E nós sequer tocamos nesse negócio!

Os alemães têm incentivos para alugar seus telhados para companhias que instalam painéis e gerar energia solar. Se pensarmos um pouco nisso, é possível imaginar um sistema em que uma pessoa, na sua aconchegante casinha, poderia gerar energia o suficiente para si mesma, sem depender do monopólio dessas grandes fornecedoras de energia. Claro que isso não é bem visto, né? Sustentabilidade só o bastante pra dizer que tá fazendo…

Tudo isso também é verdade para Energia Eólica.

Pra mim, isso tudo mostra que o futuro da produção de energia é esse: SOLAR e EÓLICA – 100% sustentável. Há 5 anos as ações de companhias fabricantes desses painéis para geração de energia solar listadas em bolsa estão subindo freneticamente (desconsiderando o período de crise do último ano). Até 2020, essa próxima revolução industrial já terá sido praticamente completa! Ora, por que continuamos investindo dinheiro bom num negócio que estará falido daqui a 20 anos? Estão jogando o dinheiro do contribuinte no ralo!

Aqui no Brasil, temos as condições perfeitas: sol o ano inteiro, muito vento no litoral (fazendo alusão, agora, à Legião Urbana de quem não sou grande fã), grande demanda por energia e um grande potencial inovativo. Que estamos esperando? A Índia já está no mínimo uma década na nossa frente.

Pra quem fala e entende inglês, um link bem legal de um programa de TV holandês sobre o assunto:

http://www.youtube.com/watch?v=mLHBFyfvK8A&feature=PlayList&p=F30DE2056FFD3CB3&playnext=1&playnext_from=PL&index=3

Anúncios

8 Respostas para “Brasil: Conversa II – “Here Comes the Sun”

  1. Gerivaldo Oliveira

    Parabéns Bruno!

    Esse “equívoco” tecnológico na minha opinião é um reflexo histórico, devido ao fato que desde a primeira Revolução Industrial o nosso País e outros do hemisfério Sul recebem os “restos” da tecnologia desenvolvida pelos países mais ricos. Nossa industrialização por exemplo foi feita com máquinas Fordistas importadas, desde o início não somos acostumados a criar indústrias de base, ficando “reféns” do desenvolvimento alheio.
    Tudo bem, essa fase já passou. Hoje em dia cria-se muito no Brasil, mas o atraso aconteceu e deixa marcas. O BioDiesel na minha opinião não vai resolver o problema ambiental, aliás pode até agravá-lo mesmo. Poderá haver aumento no consumo de combustíveis devido ao preço mais baixo.
    O que estamos esperando na verdade eu não sei, incentivos na pesquisa estão ocorrendo. Seriam suficientes? Há uma “fuga” de Doutores do nosso país para o exterior. Será que não encontram o devido valor aqui? O Governo estaria incentivando o BioDiesel apenas por uma questão Agro-econômica, tentando arranjar meios de mudar a política de uso de terras para evitar uma Reforma Agrária?

    Estas são algumas perguntas que DEVEM ser respondidas. Fiquemos com olhar crítico, percebendo as escolhas do Executivo, pois todas afetam nosso dia-a-dia.

    Abraços,
    Gerivaldo Oliveira

    ps: Um dia ainda vou ser sucinto…

  2. brunonadkarni

    Não tenho certeza se isso é tanto um reflexo histórico. Eu acho que a gente já passou desse estágio. O Brasil é “top de linha” em um monte de coisas em âmbito mundial hoje em dia. Empresas como a Embraer, a Vale, a Petrobrás são as maiores do mundo em seus setores. Temos condições para sermos os pioneiros mundiais em um monte de coisas! Acho que vamos acabar voltando praquele papo do “Brasil, país do futuro”.

    O Brasil é o país do futuro! Poderíamos estar liderando um movimento inovativo mundial em direção à Energia Solar e Eólica. Não entendo o que acontece… Parece que a gente se nega a vestir essa camisa de “Líder”… Sabe quando você tá na aula, tem uma dúvida, mas não pergunta pro professor… Ou quando a turma inteira tá discutindo uma dúvida que o professor não consegue explicar e você sabe, mas não toma coragem pra abrir a boca… Parece que assim é o Brasil de hoje.

  3. Eu sei que vão falar muito, mas nem tudo é tão simples…

    Se formos ignorar o fato do Brasil ser um País Burocátrico, de pouca ou nenhuma facilidade para implantação de novos hábitos, seja culpa do povo, seja culpa do governo, ainda será muito difícil implantar as idéias sustentáveis.

    Quando se fala em produção com energia solar, temos que ter cuidado com a demanda de energia que se tem. Vivemos em uma sociedade em que necessitamos de energia. E o seu armazenamento ainda não é mais eficiente que os combustíveis fósseis ou biomassa. Isto é, mesmo produzindo energia com 100% de eficiência (nunca vamos chegar nesse ponto, mas ok), a forma de armazenar essa energia seria em baterias, que são muito menos eficientes que ter um galão de gasolina ou biodiesel na garagem da sua casa.

    Essa iniciativa só daria certo para diminuir o consumo imediato de energia, aquele consumido logo após a produção, mas para uma demanda maior ainda seria necessário utilizar os combustíveis mais poluentes.

    Sem levar em consideração que as formas de produzir energias solar e eólica dependem de condições climáticas e podem não ser tão constantes. Basta lembrar do filme “Querida, Estiquei o Bebê” e ver o carro dele a base de energiar solar não funcionando sem sol…

  4. brunonadkarni

    Nada do que o Nando disse é mentira! Ainda há problemas com energias solar e eólica e se sugeri isso no post, foi um acidente. Até porque ainda é preciso fazer com que muitas máquinas sejam economicamente viáveis movidas a eletricidade.

    O que quero dizer é que a Revolução começou. Ainda há o que evoluir, claro. Isso vai levar uns 20 anos. Outros países do mundo já previram a oportunidade e estão se posicionando. O Brasil não está sequer se posicionando: parece ignorar a possibilidade. Ou melhor, está se posicionando do modo a se tornar, em 20 anos, o “maior produtor e vendedor de ábacos do mundo”! Além disso: biocombustíveis NÃO são a solução para o problema ambiental; são um adiamento.

    O meu ponto é que deve-se parar de investir no adiamento da morte do planeta (ou desacelerar brutalmente já que, apesar de não ser a solução, já uma melhoria) para pesquisar, por exemplo, maneiras mais eficientes de armazenamento de energia solar e eólica.

    Sobre as mudanças climáticas, parece que os painéis já são tão eficientes que são capazes de mais do que compensar períodos de “mau tempo” mesmo na gélida Alemanha, que dirá no Brasil… Ainda assim, voltamos à questão do armazenamento da energia e sobre como isso ainda vai levar tempo.

  5. O papo está bacana, o butequim está cheio, e Biocombustível é o que nos rega, vou seguir, portanto acompanhando e tecendo brevissimos comentários, afinal, diferente do Gegê, eu já estou exercitando para ser suscinta, e acho, sinceramente que há muitas outras mazelas na sociedade que nos impedem todo este progresso…
    Acredito que boa parte da população do Rio de Janeiro (grande centro urbano) já não conseguiriam tomar um àlcool e opinar aqui neste boteco…o que já agrava socialmente qualquer resolução.

    Lembrei-me de tempos passados quando resolvi fazer vestibular e cursei dois períodos de Geologia no Fundão – UFRJ- e da crise existencial que vivenciei quando entrei em contato com o calendário geológico, aquele de Eons, Eras, onde descobrimos que somos ínfimo instante na duração do planeta.
    A minha crise foi portanto, não posso explorar algo deste porte, afinal, minha existência é tão pequena diante de tantos recursos.

    Mas não… nossa sociedade queima florestas para criar gado, desmata encostas para construir barracos, fura poços artesianos aleatoriamente.

    É tanto desparate que prefiro voltar ao assunto inicial do primeiro post do Bruno…
    o da religião…
    apoio tua idéia dos Beatles…

    embora eu seja Cartolicista, e assim, à sorrir, pretendo levar a vida!

    Beijos

    Letícia Brito

  6. brunonadkarni

    Letícia, na minha igreja a adesão a outras religiões não é vedada! Aliás, como faço pra me batizar no cartolicismo? Adorei.

  7. Fala ae bando de bebum!!!
    To tomando Úisquinho…(não to bom pra lembrar como se escreve)…
    Não deu pra ler a resposta de todo mundo com calma, já falei pq…
    Mas quanto a energia Eólica e Solar, só para acrescentar duas coisas que já ouvi e vi:
    – Tem turbina eólica sendo produzida as centenas… eu vi em Sampa elas passarem nos caminhões indo pra Santos…

    – Estava eu no Manuel e Joaquim, Bar e Botequim (tá bom é da concorencia, mas tava fazendo pesquisa de mercado…) quando um professor que veio do Maranhão me disse que nas ilhas que tem por lá, toda energia é solar, mas eles só tem energia durante o dia mesmo, logo depois que começa a escurecer acaba a luz. mas mesmo assim, se não fosse pelas célular solares, eles NÃO teriam energia hora nenhuma… acho válido investir pricipalmente nesse caso pq fazer uma ligação com o continente fica caro e afetaria a linda paisagem e o meio ambiente.

    Bom agora a minha opinião:
    – Energia tem que ser produzida como acontece com quase tudo hoje em dia MULTIMIDIA = MULTIMEIOS. hidroelétrica, eólica, biomasssa, biocombustivel, solar, guardando peido ou seja lá o que for… se faltar um tem outro… e a ideia dos novos biocombustivel vai ficar supimpa mesmo qd não precisar misturar com derivados de petróleo…

    bom galera, com licença, vou ter que deixar o botequim, to viajando esse findi… MAS NÃO É A TRABALHO UHUHUHUHUHUHUHUHUUHUUUUU!!!!!

    Bjundas Phill

  8. brunonadkarni

    Hoje mais cedo vi um post no blog do Gabeira que tem um que a ver com a nossa discussão aqui. Vejam no link:

    http://gabeira.com.br/blog/2009/09/voce-diz-alo-eu-digo-adeus/

    Pelo título do Post, acho que ele também é afim da minha igreja Beatleteísta. Hehe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s