A Twitada do Século

twitterComo o título bem fala (e essa imagem não deixa dúvidas), vou falar um pouco do twitter. Muitos devem estar pensando “mas com esse tempo de atraso?”… Sim, mas não vou ficar apenas dizendo que o twitter é isso ou aquilo outro. Tentaremos chegar e comentar outras soluções para o mesmo problema: comunicação.

O Twitter sem sombra de dúvidas revolucionou a internet. Em 140 caracteres, ou menos, a pessoa deve ser capaz de transmitir a sua idéia (mesmo que não seja muito boa). Isso é um baita reflexo do mundo em que vivemos. O mundo exige que sejamos cada vez mais sucintos.

Quem me conhece sabe: há algum tempo eu não gostava do Twitter. A idéia era boa, mas para nós brasileiros fica muito caro twittar a cada 5 minutos do celular. Eu pensava que o Twitter só servia pra isso, responder a pergunta “o que você está fazendo?”. Vídeos já foram lançados no YouTube fazendo críticas a esse life style.

Bom, de qualquer forma o intuito não é saber se o twitter destroe ou não a vida das pessoas. Se pararmos pra pensar, o Twitter não revolucionou o mundo apenas pelos 140 caracteres, valorizando mais ainda a síntese das idéias. Antes, no início, tinha o mIRC. Apenas texto, uma grande sala em que as pessoas escreviam o que queriam com o risco do banimento pelos moderadores.

Depois, o top era o ICQ (que por sinal existe até hoje!). Um antecessor do MSN, mandava apenas mensagens diretas. Você criava a sua lista de amigos e conversava individualmente com eles. Depois o MSN, seguindo muito os moldes do ICQ. Se analisarmos, no mIRC você podia colocar qualquer idéia que qualquer pessoa podia responder. Muito parecido com um bate-papo no mundo real. O problema é que qualquer um podia responder, inclusive pessoas indesejáveis.

Mas a evolução foi para uma direção da individualidade, onde apenas se batia-papo entre duas pessoas. No máximo se adicionavam mais pessoas ao bate-papo, mas raramente eram concentradas pessoas de diferentes envolvimentos (isto é, da escola, da faculdade, do bairro) no mesmo bate-papo. Quer dizer, se você escrevesse algo bacana, interessante ou revoltante, somente quem estava na mesma sala podia rebater, tanto no mIRC como no MSN.

No entanto, com o Twitter nos aproximamos de um bate-papo mais real. Primeiro, podemos selecionar quem vai receber as nossas mensagens e de quem vamos receber. Isso garante que a nossa mensagem pode chegar aos nossos amigos. Então, se colocar no Twitter “eu acho que o Papa é gay!”, você pode ter uma resposta do seu amigo clube e do seu amigo da faculdade. Os dois podem responder a você e ainda compartilhar com os contatos deles.

Essa nova dimensão de bate-papo é um dos motivos por usar o twitter. Você pode responder diversas mensagens, isso sem ussar mais que 140 caracteres.

Garçom, traz uma gelada que cansei a garganta.

Beijos&Abraços, Nando.

Anúncios

10 Respostas para “A Twitada do Século

  1. Boa!!!
    Vou tentar usar o Twiter!!! ainda nem tenho…

  2. brunonadkarni

    Fala, Nando! Tudo bem?

    Interessante o assunto. Ainda não tenho uma opinião formada, mas começo escrevendo esse comentário na esperança de que ela se forme no decorrer dele.

    Compreendo, aquiesço e até aprecio a inovação e a ruptura que o twitter representa em relação aos tipos tradicionais de comunicação internética. Estava a ponto de condenar o limite de caracteres, mas acho que isso é na verdade uma coisa boa. É lógico que o twitter não é lugar de fazer tratados filosóficos. Twitter é um teaser: uma caixinha de texto onde você pode e deve escrever algo que vá atiçar a curiosidade das pessoas. E acho que é aí que mora o potencial do Twitter.

    Não sou comunicador de formação, mas é inegável o potencial de comunicação de massa dessa ferramenta, também. Diria até que esse é o maior valor do Twitter, mais do que o lance entre amigos.

    Eu tenho Twitter e sigo e sou seguido por pessoas como:

    Gregorio Duvivier (ator, poeta e humorista), que vira e mexe me arrebata com uma frase hilária, ou que me faz refletir sobre a vida, ou que me fala de sugestão de filmes;

    O Senador Cristóvão Buarque, que me mantém informado sobre questões do Senado, que suscita em mim a reflexão sobre questões centrais para a construção de um país melhor, etc.;

    Do SporTV, que me mantém informado das notícias do Mengão;

    Da CET-Rio, que me mantém informado sobre as notícias e condições de trânsito na cidade,

    Dentre outros.

    O que quero demonstrar com essa listinha, é que o Twitter também pode ser mais do que uma ferramenta de troca de twittadas entre amigos. Pode ser elemento de entretenimento, de inclusão política, de informação, etc.

    Muitas “celebridades” estão usando o twitter como uma de suas principais ferramentas de acessoria de imprensa também.

    Garçom, traz um Mineirinho Diet, por favor. Não tem? Tem caldo de cana?

  3. brunonadkarni

    Tem uma coisa, no entanto, que me incomoda com o Twitter: a sua banalização. Tenho vários amigos que eu polidamente sigo, mas que, em geral, não postam coisas interessantes.

    Fica um festival de “cheguei em casa”, “indo pra aula”… Pode ser que eu não tenha compreendido esse lado GPS do Twitter, é verdade. Mas me incomoda a maneira com que ele “obriga” as pessoas a terem algo de interessante a dizer de 5 em 5 minutos. Por isso eu parei de atualizar o meu Twitter: porque só atualizo uma ou duas vezes na semana… E olhe lá. Falo de coisas debatíveis ou da programação musical do The Maze.

    Tenho que ir. Depois a gente conversa melhor. Pode ser?

    Beijo.

  4. hein?! mineirinho? caldo d cana? Garçom, traz um leite com açúcar q ele tá doente!

    Bom, já que falaram de comunicador de formação, aqui estou… não vejo o Twitter como algo revolucionário… até porque, vamos combinar que revolucionário no âmbito da informática se tornou uma palavra sem sentido…

    o q se torna a ultima coca-cola do deserto agora daqui a poucos minutos poderá ser obsoleto… prova disso foi o Nando falando de ICQ, MSN e MIRC…

    tudo isso foi ultrapassado… mas ao contrário do Nando, não vejo o Twitter como uma ferramenta de chat… vejo isso como mais uma deturpação brasileira dos propósitos do Twitter…

    A função comunicativa de um miniblog pode ser bem mais útil do que “ai que vontade de comer um sanduiche de mortadela” ou “fui ali no banheiro passar desodorante”

    A relevância de msgs como essa honestamente nao dizem nada a ninguem… ok, é direito de todos colocarem seus anseios ou sei la o que, mas tem pessoas que abusam…

    Bubu foi exemplar ao lembrar da real função do Twitter… assim como nos blogs, a função verdadeiramente informativa é a de maior relevância…

    Garçom, traz a Original que Itaipava a 3 e pouco é de chorar…. 😉

  5. @Carolzinha

    Acho que definir o prop[osito de uma ferramenta é limitar as suas possibilidades. A real função do Twitter é trocar informações de forma rápida. Se a pessoa vai levar a pergunta (“O que você está fazendo?”) ao pé da letra é problema dele. Isso não é uma deturpação da ferramenta. Pode até ser que você considere uma má aplicação, mas aí é a sua opinião.

    Eu sei que existe uma importância enorme ao tentar classificar as coisas. Parece que é natural do ser humano tentar separar as coisas em grupos com funções definidas. No entanto a internet não é o loca mais adequado, já que ela se basea em inovação. Podemos não ficar cientes delas, mas ela estão aí.

    Quando eu falei que o twitter era revolucionário era pelo fato de se colocar uma idéia ou comentário, mas com a privacidade de escolher quem pode ou não ler esse comentário. Isso se assemelha muito mais a um bate-papo, onde os seus contatos podem ler e rebater ou passar a informação adiante. No MSN, você só sabe o que alguém falou se estiver na mesma sala que ele durante o mesmo tempo. No twitter, basta voltar a timeline e ver o que foi dito na sua ausência.

    Não posso deixar de citar o GoogleWave que promete revolucionar a forma de trabalhos colaborativos on-line. Mas isso fica pra outro dia.

    Garçom, traz uma porção de pastel pra acompanhar o caldo…

  6. Essa vai ser dificil, afinal sou bem excluido digital com relação a essas coisas, (orkut, msn e por ai vai).

    Pelo pouco que sei do twiter a ideia até é boa e bastante util para muitas ocasiões, mas pelo que ja vi e ouvi falar tem muita inutilidade nese negocio, tipo comentarios que não acrescentam em nada, tipo saber o que certa celebridade esta almoçando, ela vai te convidar pro almoço? Não, então pra que serve saber isto? coisas desse tipo.

    Tem o outro lado tambem, como vi ontem na tv que tem gente que recebe salario pra postar no twitter, achei fantastico, não imaginava que informação valesse tanto.

    Por fim ainda vou ficar de fora dessa, pra quem gosta que sejam felizes trocando mensgens de 140 caracteres =P

    Bom traz uma Pepsi ai …. não tem? Então vai Coca mesmo.

  7. Confesso que comecei a utilizar o Twitter porque todo mundo tinha, até minhas amigas pouco informatizadas. Eu simplesmente não poderia ficar fora dessa… 😉
    Aos poucos fui entendo como funcionava e cheguei a uma conclusão: uso o twitter para me informar sobre atualidade e vida dos outros!
    No começo achei esquisito esse negócio de dizer o que eu estou fazendo e todo mundo ficar sabendo, até o dia que aprendi que podia controlar quem podia ver o que eu escrevia.
    Outro dia eu conversava com uma amiga que me disse que pessoas que não protegem seus twittes definitivamente não têm privacidade e terão aqueles 140 caracteres guardados para sempre nos arquivos do twitter. F&%@ pensar assim!
    Voltando aos primeiros “comunicadores virtuais”, confesso que utilizei todos!! E que vício! Mas com o twitter posso entrar só 1 vez por dia e ler só o que me interessa e pronto! Não preciso ficar acompanhando de 5 em 5 minutos para não perder nada.

    Depois dessa bagunça de pensamentos expostos aqui, preciso dizer que espero que o GoogleWave seja mesmo o que anuncia, pois até agora parece um “Mirc vazio” como já dizia nosso amigo Fefê!

    Garçon, eu aceito uma cachacinha… com um torresminho para acompanhar!

  8. Pow Nandinho, aqui não é Twitter pra por @ hehehe e passa logo o pastel pra cá porque está com a cara muito boa…

    Discordo de você que definir é limitar… tanto é que podemos ter variantes de definições, o que não limita em nada e aumenta as possibilidades… hehehe

    No caso do Twitter, como ele mesmo fala, Share and discover what’s happening right now, anywhere in the world. Se isso não é uma ferramenta informativa, então não sei o que é…

    Saber e descobrir pode ter inúmeros entendimentos… tanto os egocêntricos (e aí não estou chamando ninguém de egocêntrico, mas sim dizendo que algumas twittadas o são) do tipo “acho que vou tomar banho”, passando pelos ativistas “recicle pilhas!” e terminando com os meramente informativos “e hoje teve apagão no congresso em brasília”…

    Duvido que pelo menos um dos seguidos por vcs nao seja uma agência de notícias… ou que vcs tenham um amigo que se acha uma agência de notícias…

    Fora os sites de empregos, médicos, nutricionistas, companhias de teatro, viagens… o twitter é uma poderosa ferramenta de comunicação, com a facilidade de ser expressa (no sentido de rápida) e atingir mais pessoas que uma simples mala direta!

    Googlewave promete ser uma ferramenta poderosa, mas honestamente não será o mesmo que o twitter…são funções diferentes…

    Aí, aproveita a cachaça da Isa e traz uma dose pra mim!

  9. Pingback: Google+: Muito +Você… | Botequim Virtual

  10. Pingback: E-mail, Facebook e outras formas de comunicação | Botequim Virtual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s