A ausência

Definitivamente só sentimos saudade de algo que já não possuímos mais. A ausência só é possível como consequência de um objeto ou sentimento que antes existia, e agora não mais.

Estou dizendo isso porque algumas coisas que são realmente importantes na nossa vida, só são percebidas quando fazem falta. Ou melhor, quando não estão mais conosco.

Uma destas coisas que fazem falta e só percebemos no momento em que a perdemos momentaneamente ou definitivamente é a SAÚDE. Tenho percebido o quão importante é a saúde na vida de um ser. Nada ele pode fazer sem saúde, ou seja, sem o funcionamento ao menos mediano das funções de seu corpo.  O que vejo também, na minha personalidade mais especificamente, é que só damos valor à saúde quando a perdemos, ou um ente querido a perde.

Por isso, pode até parecer clichê, mas a responsabilidade por alimentar-se corretamente, manerar ou parar com cigarro e bebidas alcoólicas é de cada um. Pois o sofrimento que seus vícios gerarem para você. Com certeza farão grande impacto também em sua família.

Antes de perdemos qualquer coisa, devemos pensar na importância daquilo para o nosso cotidiano. E mais importante ainda, antes de perdemos qualquer coisa, devemos antes ter o dever de dar manutenção. Ame sua vida todos os dias, cuide de seu corpo e surpreenda sua parceira(o). Acho que essa é a chave!

Abraços a todos!

Gerivaldo Gomes Luna de Oliveira

Anúncios

2 Respostas para “A ausência

  1. Adamastor, traz mais um copo! Acho que o boteco vai encher essa semana… Será?

    Acho mesmo que no final das contas, a ausência é uma droga… Infelizmente, estou passando por este momento em minha vida… E pouco a pouco vou me dando conta que sentimos saudades não apenas porque perdemos algo, mas também por um momento que não volta mais… Por algo que devia ter sido algo mas não foi… Esse sentimento de coisa incompleta seja talvez o que mais corroa por dentro…

    Beijos&Abraços!

  2. Gerivaldo Oliveira

    É…Você está certo.
    Quando eu estava fazendo este escrito, pensava em momentos bons, como os tempos de trabalho na Globo e pensava em uma coisa mais palpável, como a saúde. Que a meu ver, para algumas pessoas -eu por exemplo. Só se dão conta da falta que faz quando a perdem, ou veem alguém que a perdeu (momentâneamente é claro).
    Mas, é isso aí! Adamastor! Enche meu copo aqui com o Fernando! Pelo menos virtualmente…

    Abraços
    Gege

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s