Arquivo da categoria: Sentimentos

Eu quero me casar mas não acho com quem…


desenho casamentoCasar com a Joana não me convém. Não me convém, a Joana não convém. Eu não quero aturar a esquisitice de ninguém. Hahahaha (Joana é apenas um nome fictício aleatório. Juro que evitei colocar nomes de pessoas que eu conheço para evitar atritos).

Brincadeiras a parte, esta é uma das músicas de movimento escoteiro e bandeirante que foram criadas para perturbar o coleguinha, envolver as seções e dar muitas risadas. No entanto, essa parte do “Quero me casar mas não acho com quem” sempre foi meio mítica e duvidosa para mim. Vejo tantas possibilidades e tanta coisa pra pensar que fica um monte de ponto de interrogação em minha cabeça. Continuar lendo

Anúncios

E chegou o fim do mundo!


Queria poder acordar e dizer “bom dia!”
Mas o dia não está mais lá
Queria poder dizer “Feliz Aniversário”
Mas você não está por cá

Algo me impede, neste momento de ser Feliz
Então, para bens, é só o que se diz
Tentando preencher com palavras
O vazio existente entre nossas almas

Não que este vazio dependa de mim
Ou você, entretanto mantemos ele
Como se fosse importante a mim
Ou a ti, impotentes nele

Desejaria não ter coração de poeta
A mente sempre alerta
Sorriso de criança
E você na lembrança

Não, essas coisas parecem me prejudicar
Antes mesmo do dia raiar
Apesar de serem as preferidas
São sempre preteridas

A outros olhares
A outros corpos

Estes dias passados não tem sido simples
Alguns olhares me cativam
Mas meu olhar a ninguém cativa

Estes dias não tem sido lógicos
Meu olhar cativa
Mas meus olhos não se focam

Trocaria esta vontade louca de pensar sem parar
Por uma vontade louca de ignorar sem parar
O lógico, o correto
Só pra mudar o verbo

É difícil fingir que não me lembro
Apesar de tentar sempre olhar adiante
A sua imagem me invade neste instante
E o velho tique-taque diz “tem tempo”

Pode ser que hoje
O mundo não acabe, de fato
E o tempo forje
Aquele sentimento, do retrato

Por isso, não espero conquistar novos corações
Reconquistar velhos amores e decepções
Espero sim, poder finalmente poder deitar
E não fingir mais não pensar

E se o fim do mundo não chegar, enfim
Direi, “sobrevivi”, a mim
Mesmo que falar seja mais fácil que fazer
Sobreviver não é o mesmo que viver

Nando – 20/11/2012

Inconsistências do amor…


inconsistencia do amorEste post é dedicado à Bárbara, minha amiguinha de facebook. Vê se pelo menos coloca um comentário bacana aqui no blog. 🙂

Ah, o amor! Aquele sentimento forte o suficiente pra vencer a timidez, entretanto muito fraco perto do nosso orgulho pessoal. Por isso, pessoas conseguem iniciar um relacionamento, pois vencem a barreira da timidez, e conseguem terminá-lo com a mesma facilidade, orgulho é algo que todos injetam em nossa veia amorosa quando estamos em crise de relacionamento.

No entanto, falar de algo belo, bonito e bacana, só na sua superfície, não é algo do meu feitio. Vamos falar um pouco do que esse sentimento belo, bonito e bacana faz as pessoas terem desejos loucos. E não estou falando em conquistar aquele ator da Globo ou aquela modelo da Playboy. Talvez isso seja mais razoável do que aquele desejo que as pessoas carregam dentro de si quando estão em busca de um novo amor. São as inconsistências do amor. Continuar lendo

Curriculum Vitae


Nesses últimos dias, estava ajudando a minha amiga a melhorar o curriculum vitae dela (famoso CV ou currículo no meio profissional), colocando as suas experiências de forma mais clara e concisa. Sabe como é, coloca isto de tal forma, daquele emprego reforça essa qualidade, além de todas as artimanhas e palabras bonitas que usamos para nos descrever a estranhos. Sabe como é, reforçar aquilo que achamos que temos de melhor.

Pensei por fim, um CV realmente facilita a vida de um recrutador, e um CV mal feito pode representar a perda de algumas oportunidades. Mas se CV siginifica, do latim, trajetória de vida, será que de repente não seria legal utilizarmos algo como um CV do amor? Continuar lendo

E É Dia dos Namorados!


“Eu estou muito bem sozinha!” foi a melhor coisa que ouvi hoje a noite. Não é desespero ou lamento de ex-namorada, ex-amante ou ex-amiga. É um depoimento real de uma boa amiga, feliz por ser feliz consigo. E ainda mais no dia dos namorados (Feliz Dia dos Namorados pra você também!), data essa que marca uma grande movimentação de juras de amor, promessas de paixão e filas nos móteis. Ah, como é bonito (e passageiro) esse “amor”… Continuar lendo

Eu amo o que faço. Decidi continuar.


Decisões.

Decidi que não quero o que tenho. Isso foi com certeza a coisa mais burra que já fiz. Deixa estar que daqui alguns meses virá a ser a coisa mais inteligente.

Se é pela felicidade que todos lutamos. E se existem mil exemplos de pessoas que surtaram e decidiram mudar completamente de rumo as suas vidas e hoje se sentem felizes. Eu deveria fazer o mesmo?

MAS,,,,,,,, e se não der certo, e se não for o que eu realmente quero. Sobre o que mesmo eu estava falando?

Bom… desculpa Baixinho (o garçom)… mas eu não to conseguindo falar direito… sabe como é… muita coisa na cabeça… a faculdade cada vez mais chata… Trabalhando bastante…

Todos temos dúvidas, sobre muitas coisas. Por exemplo, o sentido da vida. Se Deus existe ou não? Ao que se deve dar mais valor: família, trabalho ou vida social?

Mas hoje eu não quero falar sobre dúvidas. Até por que eu ADORO meu trabalho e AMO eletrônica (faculdade que faço).

Eu quero falar sobre VIDA. Continuar lendo

Dos relacionamentos…


-Hungh – ele tentando mexer o nariz na tentativa de uma careta.
-Hahaha… Olha isso – ela envesgando os olhos enquanto fazia biquinho.
-Hehehe – enquanto ele pensava que ela era linda de qualquer jeito.

Se conheceram numa dessas ocasiões do amigo da namorada do amigo. Já tinham se cruzado antes e trocado poucas palavras. Mas nunca tinham feito caretas um para o outro. Continuar lendo