Arquivo da tag: reflexões

Considerações de Aniversário: 3ª Edição


Pois é, Adamastor. Pela 3ª vez consecutiva, estou escrevendo sobre o meu aniversário. Incrível! Se eu pudesse afirmar algo é de que Deus é prega peças na minha vida. Acho que as edições anteriores fizeram bonitas afirmações (vide Reflexões de Aniversário e Considerações de Aniversário), mas novamente a minha vida não pode descrita como uma função do tipo f(x)=ax+b. Tá mais pra f(x)=a*cos(x)+b. Hehehehe…

Enfim, acho que este ano, já falei demais e coloquei meu coração e meus pensamentos em outros momentos (vide Retrospectiva 2011: um ano e muitas mudanças e Considerações do Rock in Rio). Somente percebi agora, que o meu último ano no Botequim se resumiu a estes posts. Isso comprova que sempre precisamos de um porto seguro, seja lá onde ele for. De qualquer forma, este post será bem diferente e atípico. Estive elaborando ele há algum tempo e vou tentar realizá-lo com proeza. Ao final, volto a comentar. Continuar lendo

Anúncios

Considerações de aniversário


Caramba! Ontem completei mais um ano de vida! Um quarto de século, sim senhor! E sempre acho que os aniversários são datas para se pensar um pouquinho na vida. Afinal, a cada ano estamos vivendo mais um ano, logo é importante olhar e agradecer um pouco, nem que seja só o último ano.

E pensar que este meu último ano foi bem atípico. Foram muitas mudanças em minha vida, seja em atitudes, hábitos e pensamentos. E como foi importante para o meu crescimento como pessoa essas mudanças. Hoje percebo a importancia de cada um dos eventos que aconteceram em minha vida, e como existe conexão entre eles. Continuar lendo

Reflexões de Aniversário…


Bom, não creio que todos saibam, mas hoje completo mais um ano de vida. São 24 anos em uma forma de vida a base de carbono. Quase um quarto de século a e três vezes mais velho que o filho do meu primo! Nestes 24 anos vividos, tive tempo para aprender e errar.

Para termos uma idéia, eu já quebrei a cabeça 4 vezes, compus 6 músicas, toquei em 3 banda (sem contar as participações especiais), me apresentei com as bandas em locais bem diversos, como Garage, Arquivo Nacional, bares, colégios, incluindo o Festival “Paulo Name” no CEFET/RJ em 2003, escrevi 5 textos filosóficos, uma infinidade de poemas, inclusive alguns dedicados, oportunidade de “programar” arquivos de lote (.bat) que divertiam, de chegar até a faixa amarela do judô, mas já ter treinado o o kata da faixa preta (Nageno Kata) diversas vezes, de chegar até o 6º kyo de kenjutso, de dar aulas de violão, matemática e de inglês (no CCAA), e estou na reta final de me formar engenheiro industrial mecânico. Ufa!

Continuar lendo